O Programa Alimentar Mundial das Nações Unidas (PAM) recebeu hoje cerca de 100 toneladas de alimentos doados pelo Governo da República Democrática de Timor-Leste, através da sua Agência de Cooperação na Guiné-Bissau.

Trata-se de arroz, óleo e um “super cereal” de grande valor nutricional composto por soja e milho, essencial para uma boa alimentação, designadamente, das crianças.

No valor de 180 mil dólares, este esforço foi destacado pelo Representante do PAM como um valioso contributo: ALIMENETOS 1“batemos a muitas portas e a Agência de Cooperação de Timor-Leste respondeu favoravelmente ao nosso pedido”, agradecendo o apoio dado por Ramos-Horta, Representante Especial do Secretário-geral da ONU que esteve presente na entrega destes alimentos, no Centro Nutricional de Brá, perante dezenas de mulheres e crianças. O responsável deste organismo da ONU, disse mesmo que “Ramos-Horta tem sido o porta-voz do PAM, na sensibilização de governos e outros doadores”.

Considerou que o PAM tem tido mais dificuldades em obter alimentos nos últimos dois anos, devido ao regime de sanções internacionais aplicado ao País.

Oussama Osman, que dirige o PAM na Guiné-Bissau, disse que esta cerimónia pretendeu  também “assegurar que as doações que são feitas são mesmo entregues aos beneficiários.

ALIMENTOS 3O Director da Agência de Cooperação de Timor-Leste, Alberto Carlos, disse tratar-se de “um gesto de solidariedade para com a Guiné-Bissau, que sofre de carências alimentares agudas a graves” deixando “um grande abraço aos beneficiários”.