“Antes demais gostaríamos de saudar sua Excelência pai José Ramos-Horta desde da sua partida que marcou grandes saudades ao povo Guineense particularmente nós os seus artistas fazemos significante silêncio em termo dos Contactos, mas o nosso silêncio não quer dizer que esquecemos o inesquecível querido Ramos-Horta com a pagina doirada na nossa história, os nossos votos de saúde, felicidade e uma longa vida a toda família em geral o povo timorense.

Você tem um lugar  da elevada importância particularmente no meu coração, eu Braima Camará, como intitulado pelo senhor o compositor em guisa de feição obrigado pela sua dádiva continua favor a dar o seu apoio técnico e financeiro junto da comunidade internacional para Guiné-Bissau, também aconselhar os nossos governantes para trabalharem não só esperar ajuda internacional. Somos inerentes benção de Deus para o senhor pessoa singular Timorense-Guineense. Obrigado”

Braima Camará



Com Amigos e Irmãos na Guiné-Bissau. Povo maravilhoso.
Sequestraram meu coração com voodoo das tabancas.

Estou prisioneiro daquele povo.

Com os meus Amigos e Irmãos o falecido Presidente Kumba, seu irmão mais velho e esposa.
Vivem muito pobremente, humildemente numa casa de blocos de barro vermelho.